Páginas

30.8.06

EXPOSIÇÃO TRANSMUTAÇÃO 2006


VERNISSAGE dia 31 de agosto
na GÁVEA
Exposição TRANSMUTAÇÃO
de José Cesar Branquinho
e
Moema Branquinho
Terra, fogo, sílica e bauxita. Quando dois ou mais destes elementos se fundem, tornam-se inseparáveis na sua essência. Este é o conceito trabalhado em Transmutação, mostra coletiva dos artistas plásticos José Cesar e Moema Branquinho.
Pai e filha, pela primeira vez juntos, expõem suas obras, no Galpão das Artes Urbanas Helio G. Pellegrino, Av. Padre Leonel Franca, s/n - Gávea - Rio de Janeiro.(em frente ao Planetário, embaixo do viaduto), tel (21) 2249-2286.
Em Transmutação estarão expostas peças feitas com fragmentos de materiais, sucatas e refugos da vida cotidiana que, depois de manipulados renascem em uma forma única. Assim, os mosaicos de Moema fundem-se as chapas de alumínio repuxadas em relevos geométricos de José Cesar.A técnica da assemblage, utilizada pela artista plástica, interage com fragmentos de vidro e pedras, elementos que foram retirados de seu contexto original, e unindo-as com gesso, os rearranja em uma nova forma. Há uma inter-relação entre diferentes formas de representação que se fundem, tornando-se uma obra única. O interessante é que mesmo depois de trabalhados e manipulados pela artista, os elementos não perdem suas características originais.José Cesar Branquinho trabalha com chapas de alumínio que se rendem as pancadas de seu martelo e toman formas geométricas. Umas recebem aplicação de esmalte sintético e, assim, refletem luz das mais variadas intensidades. Outras estão desnudas, mas unem-se a luz que se desfragmenta ao atravessar os pedaços de vidros unidos nos mosaicos de Moema. Surge assim, uma obra de arte única e híbrida, fundidas numa recombinação com textura e identidade própria.
Transmutação será inaugurada às 19 horas do dia 31 de agosto de 2006, e estará aberta ao público de terça a sexta-feira, no período de primeiro de setembro a 31 de outubro de 2006, de 10h às 18h, com entrada gratuita.

2 comentários:

Cristina Coelho disse...

Queridos Moema e José Cesar Branquinho

Estive na exposição e, como sempre, vocês se superam na qualidade estética e artística de suas peças. Parabéns pelo belíssimo trabalho.

paulo pacheco disse...

Querida Moema sou o Paulo Pacheco continuo em Portugal apos 20 anos. paulo.pacheco@iol.pt
www.paxheco.blogspot.com
Encontrei-te quando fazia uma pesquisa sobre Jadir Freire,
Um grade abraço e Feliz Natal
Viva a Internet